domingo, 18 de junho de 2017

O castigo que virou profissão

Ontem, assistindo ao programa Que Seja Doce*, da GNT, conheci a história de Sirley, uma doce senhora grisalha de óculos.


imagem daqui


Aos três anos de idade Sirley ficou órfã e mudou-se com sua irmã para um orfanato coordenado por freiras. Um dia, quando foi dormir, pensando em sua boneca que estava guardada dentro de um armário, imaginou o quanto ela estaria com medo do escuro. Teve então a ideia de acender uma vela dentro do armário para a boneca, rsrsrs.

domingo, 11 de junho de 2017

Amor: calor, energia, movimento

tradução ---> aqui


"A energia sempre flui em direção ao objeto do amor. Portanto, sempre que você sentir a energia presa, esse é o segredo para fazê-la fluir. Encontre algo para amar. (...)

quarta-feira, 31 de maio de 2017

42 anos, 42 cartões

Interessante... 2 é metade de 4, e essa é minha nova idade. É um número bonito, simbólico. Eu acho, kkkkk.


A maneira que encontrei de marcar essa nova data foi participando do projeto 365 dias de agir, do site Argilando, que eu citei aqui. Pensei que havia marcado dia 30, kkkk, ainda bem que uma das guardiãs do projeto me lembrou da data correta. Funciona assim, você pode escolher um dia para de qualquer forma, por mais simples que seja, tornar a vida de alguém melhor. Eu escolhi espalhar cartões amorosos pela cidade como já fiz anteriormente. Hoje peguei folga da escola e farei isso daqui a pouco, com minha filha, no horário de almoço. O dia está chuvoso o que limita um pouco as possibilidades - por exemplo, não será possível deixar em muitos locais externos, mas daremos nosso jeito, rsrsrs. Depois incluo algumas imagens para mostrar.

sábado, 20 de maio de 2017

Desemparedar

Esses dias, ouvindo um livro que fala sobre terapias e diversas abordagens possíveis para a cura de doenças, chamou-me a atenção um trecho muito curioso sobre o que seria a morte...


Seria simplesmente a transição de consciência de um estado para outro, afinal, o que acontece é o padecimento do corpo físico, porém a consciência permanece ativa. E o que seria a consciência? É a percepção de quem se é... Por esse motivo, quando uma pessoa esquece quem é, diz-se (ou sente-se) que já morreu, mesmo se o corpo estiver vivo. Nessa concepção, cada vez que alguém se distancia em alguma parte de sua essência, é como se estivesse colocando um muro entre sua consciência e a realidade, até que sua consciência esteja completamente emparedada.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Uma questão de perspectiva

imagem daqui


"Se a única ferramenta que você tem é um martelo, comece a tratar todas as coisas como se elas fossem pregos".

Abraham Maslow